Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Como anda o processo contra a fraude trabalhista do Grupo Record?

Compartilhe:
noticias-frauderecord

Há exatamente um ano, publicamos um furo que gerou reviravolta no processo que revelou o esquema de fraude trabalhista praticado pelas empresas Linux Film e Casablanca, terceirizadas do Grupo Record. Confira abaixo as etapas dessa luta e em que pé ela está hoje.

 

Etapas da luta jurídica

As novas provas foram apresentadas na audiência de 19 de junho de 2018. Foi revelada a sonegação sistemática de impostos e direitos básicos de centenas de trabalhadores (como FGTS, 13º salário, INSS etc).

Diante dessa reviravolta, a justiça exigiu que todos os verdadeiros envolvidos fossem chamados ao banco dos réus. Em 23 de janeiro de 2019 foi decidido que isso marcaria uma nova fase do processo.

No dia 21 de março, houve a audiência inicial dessa fase. As empresas foram encorajadas a fazer um acordo para pagarem suas dívidas sem exaurir a justiça. Nenhum acordo foi aceito, outra demonstração de má fé do Grupo Record.

Desde então, nossa equipe aguarda resposta sobre a data da próxima audiência. Em junho, pressionamos novamente apresentando ainda mais documentos e petições à justiça. Não há prazo para que o juiz dê a sentença, mas contamos que avaliação das provas reveladas seja feita em breve.

 

O que está em jogo

A documentação revelada comprova que mais de 5 milhões de reais deixaram de ser pagos aos funcionários ao longo dos anos. No mesmo período, e até hoje, as empresas têm deixado de pagar ainda mais dinheiro aos cofres públicos em impostos.

O primeiro passo desse golpe foi a demissão em massa de praticamente todos os funcionários que produziam as novelas da Record, ainda em 2015. Quando os estúdios da Record TV foram arrendados para a Casablanca, a terceirização abriu as portas para o crime. Descobrimos que o contrato de arrendamento foi feito pela Linux Film, uma entre várias empresas que possuem o mesmo nome fantasia: Casablanca.

Coincidência ou não, durante esses últimos anos o lucro do Grupo Record aumentou absurdamente. Só em 2017, foram 2 bilhões de reais. Mas, diante de toda essa sujeira escancarada em sua casa, a atitude da Record é de total indiferença.

 

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

Últimas noticias